Wednesday, July 18, 2007

Chaves

Chaves, minha linda cidade!
No norte te refugiaste,
nos braços dos montes
te estendeste,

com um traço
estonteante de beleza.
Inigualável cidade!
Nas pedras romanas
te criaste, e
com os anos cresceste,
abraçando sempre
as tuas raízes,
monumentos romanos,
castelo, muralhas e largos…
Da memória
não desfaleceste,
amadurecestes!

Pela calçada fora,
tua essência se encontra,
cheia de história,

cheia de cultura,
cheia de sabor…
o paladar do seu presunto,
o cheirinho do seu pastel…

Que encanto de cidade!


Sempre num abraço
de aliança
com a jóia da sua coroa,
a sua eterna Ponte Romana,
que se estende sobre
seu fiel companheiro,
confidente desta bela cidade,
o grandioso Rio Tâmega!

Quantas belezas,
quantas histórias,
quantos segredos
guarda esta linda cidade…
Cidade do flaviense,
aquele que bem te conhece,

que nos teus cantos e encantos
se perde e refugia,
que de ti se insiste orgulhar,
que até, bem lá longe,
de ti teima falar,
esperando e desesperando
o momento de até ti voltar
!

1 comment:

Persona naturale said...

É assim mesmo, lindo poema. Pois se nós não valorizamos o k é nosso, quem o fará?

Bjinhos